Unir o mundo virtual com o físico no varejo não é uma tendência, mas uma necessidade para conquistar clientes e manter seu negócio relevante. Saiba mais a seguir!

A geração atual de consumidores tem poder para definir o futuro de seu negócio, afinal, estamos falando de uma força mutável e que só cresceu no mundo virtual – os chamados nativos digitais. Como sua empresa está atraindo esse público e traçando estratégias que atendam esse perfil? É possível unir o mundo virtual com o físico em seu negócio?

Hábitos mudam com o tempo e novas tecnologias direcionam nosso comportamento de compra. Assim, a forma com que a geração contemporânea busca por informações e produtos na internet torna-se uma exigência no mundo físico. Jornadas de compra já começam na barra de busca de um navegador ou na escolha de um aplicativo.

Neste artigo, confira como novas tendências de unir o mundo virtual com o físico facilitam a rotina do consumidor e podem gerar melhores resultados para a sua empresa. Confira a seguir.

O poder do consumidor e a experiência personalizada ao unir o mundo virtual com o físico

Mesmo antes do advento da internet e das mídias móveis, o consumidor respondia a impulsos objetivos e subjetivos. Os grupos que formamos, nossa cultura, necessidades, contextos sociais, – tudo isso é uma influência. Atualmente, com a união do mundo virtual com o físico, vemos isso potencializado. Redes sociais e novas plataformas influenciam no processo de compra.

Com essa distância cada vez menor entre consumidor e marca, a abordagem do varejo mudou. Hoje há uma sutileza maior no argumento. É preciso atrair seus clientes – não enchê-los de propaganda massiva com a qual eles não se identificam.

Quando a distância para a experiência de compra é móvel e a informação é acessível, a competitividade aumenta. Por isso, unir o mundo virtual com o físico para proporcionar uma experiência mais personalizada deixou de ser um diferencial. É algo necessário.

Isso é provado quando vemos dados como os do relatório Connected Shoppers, da Sealesforce. Nele, 75% dos consumidores afirmam ter preferência por experiências personalizadas.

Ao unir o mundo virtual com o físico, o que significa uma experiência personalizada? Significa, por exemplo, utilizar o poder de recomendação das lojas virtuais diretamente no ponto de venda. Significa empoderar o consumidor e fazer com que ele tenha uma experiência positiva, fidelizadora e tão boa quanto (ou até melhor do que) a virtual!

Unindo inteligência artificial do mundo virtual com o físico

Dados são complexos e cada vez mais abundantes. Em um ambiente virtual, fazer uso dessa inteligência permite a criação de “vitrines infinitas”. O que falta para que a compra no varejo tenha o mesmo encanto e facilidade no acesso aos dados virtuais? A resposta pode estar na inteligência artificial.

Lojas como a Omnistory já demonstram como dados complexos e personalizados podem agir no mundo físico. Com etiquetas que alteram o preço, pagamentos por aplicativo e detectores de satisfação, a loja une virtual e físico totalmente. Será que seu varejo está preparado para isso?

Como vimos, a mídia offline ainda não morreu! Entretanto, se não atingir o público de maneira próxima e relevante, perderá espaço. Saiba mais lendo nosso post sobre isso! Até a próxima!

Compartilhe!